«

»

jun 19

Caminhada ao Livramento

A caminhada ao Livramento tem sido um evento com grande presença de fieis e devotos de Dores de Campos, Prados e outras cidades da região. Os paroquianos dorenses, totalmente contritos, saíram 08h00min horas da manhã em caminhada com o pároco Padre Paulo levando em suas mãos Terços e imagens de Maria, com codinomes diversos. Muitas pessoas subiram rezando e muitas em conversas amenas fazendo da caminhada um ambiente leve e fraterno. A subida foi tal qual aos relatos bíblicos, que mostra o povo hebreu em contato com a natureza, nos momentos de súplica e agradecimento a Deus. Vale ressaltar que tal caminhada antecede a grande festa de Nossa Senhora do Livramento.

Sendo os primeiros a chegar às cercanias da Capela os paroquianos dorenses esperaram pelos vizinhos pradenses e com a chegada dos mesmos a Missa Festiva foi concelebrada pelos: Pe. Paulo Marcelo, da Paróquia de Nossa Senhora das Dores e Padre Dirceu Medeiros, da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição. A multidão participou da missa com muita fé e devoção. Na homilia Padre Dirceu remeteu-se ao Papa Francisco e citou três pontos importantes para o momento de reflexão: O significado da Caminhada para o povo de Deus, que representa o contato com a natureza, Criação Divina, tão maravilhosa e devastada pela humanidade em prol do lucro.  Outro ponto abordado foi à questão da crise das lideranças no mundo, quando o mundo vive um tempo de carência de líderes e somente o Papa Francisco encarna as características de um grande líder, pois em suas viagens e contatos tem aproximado as religiões, de credos diferentes, e com isso estabelecendo a cultura de paz e de tolerância. Terminou a homilia citando os doze apóstolos, mostrando que tal escolha não foi um equívoco, mas uma didática para mostrar que o reino de Deus é e será formado por criaturas sujeitas aos tropeços nas armadilhas impostas pelo mundo, porém com a convicção do progresso espiritual. Exemplificou a fragilidade de Pedro em face de sua negação, por três vezes, a Ele. E disse, exemplificando, que quando o padre convida paroquianos para compor o Ministério da Eucaristia, escolhe pessoas comuns e, haja vista, que alguns convidados não se sentem dignos da missão. A isso finalizou afirmando: “Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos”.

Ao término da missa Padre Paulo e Padre Dirceu coroaram Nossa Senhora do Livramento em comemoração ao ano Mariano Cristão, uma vez que em outubro desse ano (2017) a igreja comemora 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida e 100 anos da de Nossa Senhora em Fátima. Padre Paulo afirmou que todos os títulos concedidos a Maria são apenas menções à mesma mãe de Deus e nossa Mãe Maior. Foi um momento que ressaltou, mais uma vez, a Fé de todos os presentes.

Dores de Campos, 18 de junho de 2017

Por Sirlene Cristina Aliane – PASCOM

Fotos: Ayla Darlene de Souza – PASCOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>