«

»

abr 04

Visita do Bispo Dom Célio

0903 de abril – Quinta-Feira

Inicialmente o Sr. Bispo Dom Célio acompanhado do Pe. Paulo visitou o Centro Educacional Wanderley Arruda que possui cerca de 140 alunos de várias faixas etárias. Pe. Paulo apresentou o Bispo aos alunos e falou sobre a importância da visita dele em nossa paróquia. Com a palavra, Dom Célio explicou as funções de um Bispo e o que é uma diocese. Também falou sobre a importância da escola e que a família é a nossa primeira escola. Convidou a todos para uma oração pedindo pelos alunos, professores e funcionários. As crianças agradeceram a presença do Bispo com uma salva de palmas.

Às 15:00 foi a vez da Escola Municipal Branca de Neve receber a visita do Bispo. A escola tem alunos entre 3 e 4 anos. Dom Célio disse às crianças que elas devem gostar da escola e que Jesus tem um amor muito grande por elas. Dom Célio convidou a todos para fazerem uma oração e logo após as crianças fizeram uma apresentação ao som de uma música do Pe. Marcelo Rossi. Como era dia das cantineiras, todos cantaram parabéns para elas. Ao final, Dom Célio e Pe. Paulo visitaram cada uma das salas da escola.

A creche municipal recebeu a visita de Dom Célio por volta de 15:30. A creche atende 49 alunos com idade até 3 anos e 11 meses. O Bispo foi recepcionado por funcionários e crianças que já aguardavam a sua chegada. Cláudia Fátima, coordenadora da creche, leu uma mensagem pedindo bênçãos para as crianças e funcionários. Após a oração, Dom Célio aspergiu água benta nas crianças. Ao final da visita, conheceu as instalações da creche.

Na última visita da tarde, Dom Célio e Pe. Paulo compareceram na APAE, onde tiveram contato com alguns alunos, funcionários e professores. Realizou uma oração com todos e conheceu as instalações da escola.

Missa de Acolhida a Dom Célio

Com a Matriz repleta de fiéis deu-se início ao Santo Sacrifício da Missa, que pela nave, tal como nos campos, Dom Célio conduzia as ovelhas representadas por todos os movimentos e pastorais existentes na Paróquia Nossa Senhora das Dores. Uma vez no presbitério a Sra. Maria José Lopes de Andrade no exercício de anfitriã recepcionou o ilustre convidado com um belíssimo e profícuo discurso, imbuídos de verdades, que denunciava a realidade a que nos tornamos vulneráveis. Uma vez que é reconhecido na mesma o dilema que vive o ser humano, de um lado a transgressão dos valores, do outro, a busca pela santidade.

Na homilia, baseada na primeira leitura Ex 32,7-14 e no evangelho Jo 5, 31-47, Dom Célio asseverou que a sociedade atual está se degenerando dos valores apregoados por Jesus, na construção de bezerros constituídos  dos vícios, da imoralidade, mas apontou o caminho para a redenção, que é o de ir ao encontro dos irmãos, sendo um agente transformador, através de todas as pastorais e movimentos existentes na paróquia. Em seguida, simpaticamente, fez um momento catequético junto às crianças explicando a elas o significado de seus paramentos: mitra, solidéu, anel e o crucifixo.

No final convidou a todos a beijar o crucifixo, relíquia presenteada pelo papa João Paulo II, quando de sua visita ao Vaticano. Foi um momento solene, porém muito simples, que ficará na lembrança de todos os dorenses, que lá estiveram.

04 de abril – Sexta-Feira

01A primeira visita do dia foi na Escola Estadual Duque de Caxias que atende a jovens de várias idades, do 6º ano ao ensino médio. O Bispo Dom Célio e o Pe. Paulo foram recepcionados pela direção, funcionários e também todos os alunos do período da manhã. A animação musical ficou a cargo do coral Vozes de Anjos. Após as músicas, Pe. Paulo apresentou o Bispo e falou sobre o motivo da visita dele em nossa paróquia. Dom Célio falou sobre as quatro dimensões da nossa formação: a família, a escola, o convívio social e a participação na comunidade religiosa. Também contou uma história retratando a nossa capacidade de transformar o meio em que vivemos. Após um momento de oração, dois grupos retrataram a campanha da fraternidade deste ano em forma de pequenos teatros. Ao final, diversos alunos tiraram fotos com o Bispo para postarem nas redes sociais.

Às 11:00 o Bispo Dom Célio acompanhado do Pe. Paulo participaram de um programa na rádio Atrativa.

O primeiro compromisso da tarde foi na Escola Municipal Randolfo Teixeira, onde os alunos, professores e funcionários aguardavam ansiosos a presença do Bispo. Inicialmente foi lida uma mensagem da diretora Márcia que não pode comparecer por estar viajando e foi representada pela professora Daniele. Os alunos cantaram algumas músicas para o Bispo e em seguida ouviram atentos às palavras de Dom Célio. A campanha da fraternidade também se fez presente nas vozes dos pequeninos, que cantaram o hino da CF2014. Dom Célio convidou as professoras a realizarem juntamente com ele uma oração pelas crianças e suas famílias. Em seguida, as crianças também rezaram pelas professoras. Por fim, Dom Célio conheceu as instalações da escola e visitou algumas salas.

A última visita do dia foi na Prefeitura Municipal para que Dom Célio pudesse encontrar com as autoridades civis de Dores de Campos. O prefeito municipal Toninho e o vice-prefeito Itamar o aguardavam na porta da prefeitura. Após cumprimentar o prefeito, o vice-prefeito, os vereadores, os secretários municipais e os demais funcionários, Dom Célio conheceu as salas das secretarias municipais e o gabinete do prefeito. A homenagem da Câmara Municipal foi através de uma placa entregue pelas mãos do presidente da câmara, vereador Cimerco. No Gabinete do prefeito, Dom Célio disse importantes palavras direcionadas às autoridades presentes e convidou a todos para um breve momento de oração. Para encerrar a visita, Dom Célio e Pe. Paulo, foram até a sacada da prefeitura  para saudar e abençoar os fiéis que estavam aguardando do lado de fora.

Como era a primeira sexta-feira do mês, dia dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, foi realizada na Capela de  Nossa Senhora do Rosário a Reunião do apostolado do Coração de Jesus, contando com as ilustres presenças de Pe. Paulo Marcelo e Dom Célio, sob a orientação do Evangelho de João O mundo vos odeia, sabei que primeiro odiou a mim e conduzido pela presidenta Sra. Ambrozina Cardoso. Na oportunidade Dom Célio asseverou que devemos colocar o nosso coração em sintonia com Jesus, para com isso absorvermos a Boa Nova e repassarmos aos outro em uma prática diária.

Em seguida houve o Sacrifício da Santa Missa, quando Dom Célio exaltou aos paroquianos, a alegria de estar junto a eles nesse segundo dia de visita, e que, somente através dos gestos concretos na conduta diária conseguiremos ser, de fato, agentes evangelizadores, agentes transformadores.

Findada a Missa os dois pastores começaram a percorrer o caminho sacro das dores de Jesus, pontilhando os mesmos com orações e cantos até a Matriz, seguidos por uma turba de fiéis. Animados pela Sociedade Musical São Sebastião.

Após a bênção final, convidou a todos os coordenadores de movimentos e pastorais a participarem de uma reunião no Salão Paroquial São Thomas de Aquino. Na ocasião os 37 participantes se apresentaram e em breves palavras expuseram a intenção dos movimentos e pastorais que fazem parte. Findada a apresentação Dom Célio exaltou, baseado na Carta de Paulo aos Coríntios e (12, 12) e Atos dos Apóstolos (4, 32), que se deve criar uma Pastoral de Conjunto, para que as informações sejam compartilhadas e as intenções sejam simbióticas em uma mesma proposta. Para que não haja personalismos nos movimentos aconselhou a todos os presentes que o verdadeiro coordenador é aquele que prepara novos coordenadores. A reunião foi encerrada com a Oração do Pai Nosso.

05 de abril – Sábado

30Na parte da manhã, Dom Célio e Pe. Paulo visitaram diversos enfermos e idosos da paróquia. Uma das visitas foi à casa da veneranda e centenária Sra. Leontina que, conjuntamente com o Nonô (Vice_Provedor da Irmandade do SS Sacramento) e demais familiares se sentiram bastante felizes mediante  as ilustres visitas de Dom Célio e Pe. Paulo Marcelo. No final da visita os vizinhos aproveitaram para beijar a cruz que Dom Célio trazia em seu pescoço e pediram bênçãos.

Às 18:00 iniciou-se a Celebração do Sacramento da Crisma, 256 jovens e adultos estavam presentes para receberem o Sacramento. Todos foram preparados pelos catequistas e estão prontos para a assumirem o compromisso de crescer cada vez mais como cristãos e pessoas. Pela Crisma receberam do Espírito Santo os dons: do Entendimento, da Fortaleza, da Sabedoria, Ciência, Temor de Deus, Conselho e Piedade. A Celebração teve a participação do coral Vozes de Anjos, familiares e paroquianos.

06 de abril – Domingo

17A primeira Celebração do Domingo foi com a presença de empresários e comerciantes da cidade, que compareceram para agradecer e pedir bênçãos para as empresas da cidade. Alguns empresários e comerciantes participaram como leitores e também no ofertório.

A segunda Celebração do Domingo foi especialmente preparada para as crianças. Com o Coral Vozes de Anjos entoando… Sou Bom Pastor ovelhas guardarei, não tenho outro ofício e nem terei, quantas vidas que tiver eu lhes darei… adentraram-se  pela nave Dom Célio, Pe. Paulo Marcelo, Ministros da Sagrada Eucaristia e coroinhas, ladeados pelas famílias e crianças que assemelhavam às paredes de águas do Mar Vermelho, fazendo um corredor  (fenômeno_usado por Deus_ provocado pela sizígia e pelo siroco), para se atravessar a pé enxuto, até ao presbitério, tal qual a travessia à Terra Prometida, para se deleitar do leite e do mel jorrados das palavras de Deus. Começado a missa Dom Célio, sempre rodeado de crianças, que ocuparam todo o presbitério, explica de forma bem didática e simples, sempre, usando nomes próprios no diminutivo, para se tornar inteligível o Evangelho, que falava da família de Bethânia protagonizada por Lázaro e suas irmãs: Martha e Maria. Dando sequência catequizou novamente as crianças e a todos os presentes, mediante a simbologia contida em seus paramentos, a saber:  cajado, mitra, solidéu, cruz e anel. Debruçado na estante, Pe. Paulo Marcelo contemplava, embevecido, tal cena. Dando sequência um catequizando leu uma singela mensagem a Dom Célio. Finalizando a cerimônia dois catequizando dialogaram uma cena entre Martha, Maria e Jesus. Após a benção, Dom Célio permitiu que todos beijassem a cruz, símbolo da salvação, dependurada em seu pescoço. Enquanto lá fora um forte sol aquecia a calçada bafejada por um suave vento vindo do leste.

Às 15:00 foi a vez das comunidades rurais encontrarem com Dom Célio na Capela de São Sebastião de Campinas. Dom Célio e Pe. Paulo foram recebidos por moradores das comunidades rurais (São Sebastião de Campinas, Caxambú de Baixo, Caxambú de Cima, Estação de Prados e Canavial). Cada comunidade estava acompanhada do seu respectivo Padroeiro. Na homilia, Dom Célio ressaltou a importância das comunidades rurais. Ao final, Dom Célio agradeceu a presença de todos e recebeu presentes dos moradores, sendo um deles uma imagem de São Sebastião.

Com a entoação …É para liberdade, que Cristo nos libertou  Jesus libertador… executada pelo Coral NEC iniciou-se o Santo Sacrifício da Missa dos Jovens, prenunciando a última celebração da visita de Dom Célio à Paróquia de Nossa Senhora da Dores.

 Aproveitando o gancho das muitas possibilidades simbólicas oferecidas pelo Evangelho (Jo 11,3-7.17.20-27.33b-75) Dom Célio discorre sobre o valor da amizade, algo tão banalizado nos dias atuais, e sobre as 02 Naturezas de Jesus: a Humana, quando ele chora a morte de Lázaro e a Divina quando vence a morte ao conceder a vida ao amigo, mediante os rogos de Martha e Maria. E consoante essa cena exalta o papel imprescindível da Família como agente transformador, para uma sociedade sadia. Aproveitando o ínterim informa sobre os 03 temas que foram priorizados para serem trabalhados nas 40 paróquias que compõem a Diocese de São João Del Rei, a saber: Família, Juventude e Formação de Leigos.

Embalados na bela música The sound of silence de Paul Simon e Art Garfunkel foi rezado o Pai Nosso na intenção de um tempo melhor para todos. Na ocasião todos os fiéis deram-se as mãos. Logo após a Oração do Pai Nosso Dom Célio convidou todos os jovens a ocuparem o corredor da nave e solicitou dos mesmos o compromisso para uma vida saudável, ficando longe da depravação provoca pelos vícios e os aconselhou a fazerem dos pais covidentes de seus segredos e de suas angústias.

Terminada a Comunhão, a jovem Raquel leu uma simples e comovedora mensagem a Dom Célio e o agradeceu em nome da paróquia pelo belo ofício que ele abraçou, o de pastorear os campos do Senhor.

Dando sequência deu-se o  início ao Setenário das Dores de Nossa Senhora, que mediante o canto franciscano…Estava a mãe dolorosa / Junto ao pé da Cruz chorosa / Enquanto o Filho pendia / Enquanto o Filho / Mãe de Jesus trespassada / De dores ao pé da Cruz / Rogai por nós / Rogai por nós / Rogai por nós a Jesus… Enquanto isso no alto do altar Maria (a Mãe querida de todos os dorenses) assistia a tudo, silenciosamente.

A PASCOM (Pastoral da Comunicação), em nome da paróquia, agradece a  Dom Célio e a Pe. Paulo Marcelo por tantos instantes comoventes, que provocaram o acendimento de nossa fé. Obrigado! Queremos mais!

PASCOM

Dores de Campos, 07 de abril de 2014

 

1 comentário

  1. Silvia Helena Ribeiro Sena.

    Muito feliz com a visita abençoada de Dom Célio.Deus o proteja sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>